sexta-feira, 8 de março de 2019

9 motivos para você começar a trabalhar em coworking em 2019

Os benefícios do espaço compartilhado vão desde o aumento nos ganhos até uma vida com mais qualidade.

Se você anda pensando sobre como seria positivo dar uma sacudida na sua vida profissional — e, consequentemente, na sua rotina pessoal —, talvez seja a hora de você começar a trabalhar em coworking.

Mas se ainda te restam dúvidas sobre dar esse passo ou não, nós vamos te contar alguns dos motivos mais importantes para você fazer esse investimento em sua carreira.

Para você entender melhor alguns dos principais prós dos espaços compartilhados, vamos usar algumas das estatísticas levantadas a partir de uma pesquisa global feita com coworkers. Olha só:

1. Você vai completar suas tarefas no prazo combinado

64% dos coworkers se tornou mais capaz de completar suas tarefas a tempo

Um dos maiores problemas de quem trabalha em casa ou em lugares públicos é o excesso de distrações. E no coworking é diferente: todo mundo está lá para trabalhar. A energia e as distrações ao nosso redor acabam influenciando diretamente em nosso ritmo, disposição e produtividade.

2. Você terá melhores relações com as pessoas

91% dos coworkers revelou ter melhores interações depois do coworking

Não é só o networking que cresce quando você trabalha em um coworking. Uma coisa muito interessante é como você aumenta a sua habilidade de lidar com as pessoas em geral. Isso porque, em um espaço compartilhado, você vai conviver com profissionais de diferentes áreas, que talvez você não tivesse a oportunidade de conhecer nem mesmo em seu grupo de amizades.

3 – Você vai se sentir mais confiante

90% dos coworkers disse se sentir mais confiante depois do coworking

Não sabe-se ao certo por quê, mas provavelmente pela soma de todas as vantagens do espaço compartilhado, os coworkers acabam se sentindo mais confiantes depois de começarem a trabalhar em um ambiente como esse.

4. Você terá mais foco

68% dos coworkers afirmou que seu foco é melhor no coworking

Quem já trabalhou em um espaço compartilhado sabe como a energia do lugar é diferente. Você acaba por se contagiar com o clima de determinação e inovação, então o foco acaba melhorando também. É como se exercitar em uma academia ao invés de praticar um esporte sozinho: é totalmente perceptível a diferença quando existem pessoas ao seu redor. Uma acaba incentivando a outra, por mais diferentes que sejam os objetivos, e os resultados tendem a aparecer mais rápido.

5. Você sentirá mais criativo e inovador

71% dos coworkers confirmou que sua criatividade aumentou no espaço compartilhado

São vários os fatores que fazem com que a inovação flua melhor em um coworking: o contato com diversas profissões, as conversas diárias, o ambiente mais relaxado e vibrante que os demais escritórios, os eventos e encontros mais frequentes e assim por diante.


6. Você vai se sentir mais saudável e disposto

70% dos coworkers reportou que se sentiu mais saudável do que quando trabalhavam em um escritório tradicional

Se os escritórios tradicionais costumam ser estressantes, os coworkings apontam para a direção oposta. O ritmo costuma ser bem mais leve e inclui a possibilidade de trabalhar em horários não comerciais. Dessa forma, muitos coworkers acabam se sentindo mais dispostos e saudáveis e, consequentemente, mais produtivos. Coworking é, acima de tudo, qualidade de vida.

7. Você pode ganhar mais dinheiro

50% dos coworkers afirmou que seus ganhos cresceram

Existem duas possibilidades que podem te levar a ganhar mais dinheiro depois de você começar a atuar em um coworking: o networking, que te proporciona novas oportunidades de negócios, ou a sua produtividade, que tende a melhorar muito, te deixando com mais tempo para novas demandas.

8. Você vai se sentir mais motivado

82% dos coworkers confirmou que a motivação aumentou muito

A rotina é tão leve e dinâmica que não tem como não se sentir motivado! Ainda mais quando comparando o coworking com os escritórios corporativos ultrapassados ou com o home office que, pouco a pouco, vai nos deixando cheios de vícios e tentações para procrastinar.

9. Você vai ficar mais relaxado em casa

60% dos coworkers declarou que agora sente que relaxa mais quando está em casa

Quando você deixar o trabalho no trabalho, sua casa volta a ser o seu lar e, principalmente, um lugar para descansar. E o coworking preenche perfeitamente essa lacuna deixada pelos trabalhos a distância. No fim das contas, sua relação melhora tanto com o trabalho como com o seu espaço de descanso.

Já está convencido de que atuar em um coworking pode trazer inúmeras vantagens para o seu negócio?

Acesse esse link e conheça nosso parceiro Rex coworking
Compartilhe:
Continue Lendo →

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Como usar as redes sociais para vender mais?



Você conhece alguém que não tenha acesso a internet? Essa ferramenta que mudou completamente as nossas vidas ao longo dos últimos anos serve, principalmente, para aproximar as pessoas entre si e facilitar o acesso às mais variadas informações, produtos e serviços. Por conta desse fenômeno, as redes sociais acabaram virando um grande local para reunir diversas pessoas dos mais variados interesses na internet! Seja compartilhando informações, opiniões ou até mesmo as famosas selfies, é notável que o comportamento das pessoas mudou e, consequentemente, o do consumidor também.

Em busca da adaptação à nova realidade virtual, as empresas começaram a entender que precisavam estar mais presentes onde seus clientes estão: nas redes sociais. O que muita gente não sabe é que muito mais do que presença, likes e compartilhamentos, as mídias sociais podem servir como um verdadeiro canal de fortalecimento de marca, divulgação de produtos e aquisição de novos clientes.

Mas apesar de parecer simples estar presente na rede, surge um questionamento: como utilizar as redes sociais para, além de tráfego e conseguir likes, gerar engajamento e vendas? É o que você vai descobrir lendo este artigo. Vamos lá?

As redes sociais na sua estratégia de marketing digital

Antes de mais nada, você sabe onde as redes sociais se encaixam na sua estratégia de marketing digital? Principalmente na etapa da atração. Encaixe? Etapa? Atração? É isso mesmo. Uma estratégia de marketing digital possui etapas que vão da atração até a venda, passando também pelas etapas de conversão e relacionamento, que estão no meio do processo formado pelo que chamamos de funil de marketing.

As redes sociais são utilizadas para atrair e se relacionar com seus clientes em potencial e é sobre essa estratégia que vamos falar. É importante que cada etapa seja cumprida para garantir o processo. Isso porque, em primeiro lugar, ela vai aumentar a visibilidade da sua marca, que estará presente nas principais mídias acessadas pelo seu público, gerando tráfego e engajamento se o conteúdo for direcionado, interessante e de qualidade.

Com as redes sociais é possível fazer o que antes não era: construir um relacionamento direto com o seu público, de forma descontraída e bastante presente, através dos comentários, mensagens curtidas e compartilhamentos, por exemplo. As redes sociais também influenciam no processo de compra, já que os seus clientes podem expor opiniões sobre os produtos e serviços que sua empresa oferece. Ou seja, atualmente o seu público é ativo, servindo como um porta voz e juiz da sua marca. Por isso a importância de se pensar numa estratégia bem traçada e feita com esmero.

O engajamento com as suas postagens pode aumentar o tráfego no seu site, fomentar a geração de novos contatos e até mesmo guiá-los às outras fases do funil em direção ao objetivo principal: vender mais!

Como atrair para vender nas redes sociais?

Agora que você já sabe que sim, é possível transformar engajamento em vendas nas redes sociais, descubra como fazer isso!

Presença

Como você já viu, a primeira coisa a fazer para avançar no funil de vendas através das redes sociais, é estar presente. Descubra quem é a sua persona, em quais redes sociais ela se faz presente e crie uma conta para o seu negócio nesses ambientes, pois ela fará sentido dentro da sua estratégia. Se a sua persona não acessa o Pinterest, por exemplo, não tem por que a sua marca estar presente nesta rede, certo?

Estratégia

No entanto, para alcançar vendas com as suas redes sociais não basta apenas estar presente. Você tem que definir uma estratégia clara para chegar ao seu objetivo. Por exemplo, você pode criar postagens legais no Facebook que levarão o seu visitante para uma postagem no seu blog, ou até mesmo para uma landing page específica, como: um teste ferramental ou uma demo de produto. Dessa forma, fica mais fácil construir vínculos de atração para fazer o lead em potencial avançar no funil.

Conteúdo relevante

Não há uma fórmula mágica para fazer o seu público engajar com a sua página, mas o caminho mais certeiro para isso é a criação de conteúdo relevante. Se uma pessoa tem interesse em sapatos, ela vai querer seguir páginas que falem de sapato de uma forma interessante e atrativa, se destacando da concorrência, não apenas tentando empurrar sapatos a todo custo. O ponto-chave é falar dos interesses do seu cliente e não apenas do seu produto em si.

Você pode divulgar notícias, criar conteúdo próprio em textos, vídeos, imagens, infográficos e até mesmo gifs, que fazem o maior sucesso! As opções são inúmeras e quanto mais atrativo e mais interessante, melhor! As pessoas vão se interessar e desejar compartilhar com seus amigos em suas redes sociais, podendo levar até mesmo a viralização!

Mas não espere que pouco conteúdo viralize e faça mágica. Produza e publique com ritmo e frequência, não deixando seu público muito tempo sem ter o que consumir. Cada rede social tem um perfil de frequência ideal e melhores horários para postagens, mas todas elas precisam ser alimentadas frequentemente para não caírem no esquecimento, principalmente aquelas que contam com algoritmos sofisticadíssimos como o Facebook.

Concorrência

Dentro de toda essa estratégia de atração de leads, você não pode deixar de observar o que a concorrência está fazendo. O que está dando certo? Como posso me inspirar? O que gera e não gera engajamento? Não tenha medo de stalkear (espiar) o concorrente e fazer uma pesquisa de mercado.

Ferramentas de gestão

Existe uma infinidade de ferramentas de gestão para as suas redes sociais. Através delas, é possível programar postagens, analisar métricas, descobrir quem parou de seguir o seu perfil, monitorar as menções à sua marca e criar respostas automáticas. Algumas dessas ferramentas são gratuitas, inclusive. Use-as para facilitar e profissionalizar as suas ações nas redes sociais!

Mídia paga

Redes sociais como Facebook, LinkedIn, Instagram e Twitter já possuem plataformas onde é possível criar anúncios com segmentação de público. Dessa forma, você pode anunciar exatamente para a sua persona, fazendo as suas campanhas terem uma taxa de sucesso muito maior. Vale a pena fazer um estudo de persona e criar anúncios em mídias pagas segmentado corretamente e direcionando para o estágio do funil que você deseja alcançar!

Social commerce

O social commerce permite que você utilize as suas redes sociais como uma verdadeira loja. A novidade legal que você não deve deixar de utilizar é o Shopping do Instagram. Com ele é possível adicionar um botão em suas fotos que irão direcionar o cliente para a página de compra do produto. O processo fica rápido, simples e sem a necessidade de intermediários!

Análise de resultados

Em qualquer estratégia de marketing digital é necessário estar sempre monitorando o resultado das suas ações, para analisar o que faz sentido ou não ser feito. Nas redes sociais é possível analisar os resultados através das plataformas e você deve explorar ao máximo essa possibilidade.

Descubra se está no caminho certo

Ao apostar na qualificação da sua estratégia de Gestão de Redes Sociais através da contratação de uma agência, você terá comprovação da eficiência do seu investimento através de relatórios completos. Suas redes sociais terão mais seguidores, mais compartilhamentos, conteúdos cada vez mais relevantes e, com isso, o aumento de visibilidade e até mesmo vendas!

Agora que você já sabe da importância de utilizar as redes sociais para o seu negócio, que tal conversar com nosso especialista de social media? Solicite agora o seu diagnóstico e saiba como aproveitar melhor as redes sociais para vender mais!
Compartilhe:
Continue Lendo →

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

7 vantagens de um coworking para sua PME



Os coworkings chegaram no Brasil por volta de 2007. De lá pra cá movimento passou por um crescimento considerável. Hoje, são mais de 200 espaços neste modelo e, segundo o estudo do site Ekonomio em parceria com a B4i e a Coworking Brasil, cerca de 40% deles estão no estado de São Paulo. Pois bem, nesse cenário em que escritórios compartilhados crescem exponencialmente, as pequenas e médias empresas (PME) podem – e devem – utilizar desses espaços em benefício próprio, uma vez que a redução nos custos e despesas são os principais pontos a serem considerados.

Quer saber mais sobre essa parceria entre coworkings e empresas de pequeno e médio porte? Vem com a gente!

PME, por que mesmo aderir ao coworking?

Se você tem uma pequena ou média empresa, conhecer o modelo de trabalhos dos coworkings pode ser uma ótima opção. Não acha? Vamos detalhar aqui os motivos pelos quais você deve investir nos escritórios compartilhados. Mas de forma mais rápida e prática esta é uma experiência que lhe proporcionará redução de custos e aumentará seu contato com o mercado, ou seja, mais networking.

Senso coletivo

Dentro dos coworking o senso de coletividade tornam os empreendedores mais propensos a se ajudarem. Sim, o espaço físico é compartilhado, independente se você é freelancer, PME ou grande empresa. Mas nesse caso aqui o senso de coletividade que estamos falando é mais profundo, onde a ideia é que todos colaborem para a ascensão do outro.

Um ambiente assim é super estimulante para o funcionário que precisa criar a produzir. Ele consegue inspiração e abertura para trocas de ideias com outros coworkers. Mas quando necessário, ele também consegue o sossego necessário para se concentrar.

Economia criativa

E por falar em inspiração e criação, vamos falar da economia criativa!

O ambiente é propício para incentivar novas ideias, inclusive no ambiente de PME. O famoso pensar fora da caixa faz todo sentido por aqui. Primeiro que ao olhar para o lado você terá um outro empreendedor focado e isso já é um motivador para não se desconcentrar. Segundo, que caso você perca um pouco alguma linha de raciocínio, basta dar uma voltinha que encontrará alguém para trocar ideias e se inspirar.

Redução de custos

Já pensou em ter um sede da sua empresa sem ter que arcar com todas as despesas individualmente?

A princípio este pode ser seu principal motivador para correr com sua equipe para um coworking. Compartilhando custos, gastos e despesas tudo fica mais leve. O negócio acaba por prosperar numa velocidade maior, e diante do desânimo que possa vir te abater, sempre contará com as experiências dos demais empreendedores do coworker para se apoiar.

Simplicidade nos processos

Não tem burocracia no processo para se tornar um coworker. Obviamente cada coworking tem suas especificidades e regras. Mas, no geral, é bem simples aderir aos escritórios compartilhados. Se você tem colaboradores fora do estado ou da sua cidade, eles também podem utilizar os coworkings como ambiente de trabalho. E pode acreditar, vai ser uma experiência que agregará muito valor para ele e para a empresa também.

Flexibilidade

Não há exigências de horários, assim como no home office você é o responsável por seus horários e a sua equipe também pode assumir esse auto gerenciamento. Com o diferencial de que terá um local para organizar suas demandas e atividades, sem precisar misturar ambiente de trabalho com sua casa e a vida pessoal. Assim como os horários são flexíveis os dias da semana que você comparecerá ao coworking também. Ah, e talvez, a principal vantagem: fazendo seus próprios horários é possível fugir dos grandes fluxos do trânsito das grandes cidades.

Espaços coletivos

Salas de reuniões, espaços para eventos, cursos e palestras. Quer algo mais funcional que compartilhar despesas do seu ambiente de trabalho e ainda ter salas estruturadas para atividades como estas? Um treinamento interno ou até mesmo aquela reunião com um cliente que você quer impressionar, podem ser feitos em locais específicos e de grande inspiração dentro de um coworking. Ou mesmo uma estrutura de internet para encontros à distância, são algumas das opções para quem utiliza os escritórios compartilhados.

Networking

Já falamos disso aqui, mas é sempre válido reforçar, principalmente para quem está começando a empreender. O contato que se estabelece com outros profissionais dentro dos coworkings é um grande fator a se considerar. Não basta ter uma empresa é preciso que ela esteja conectada com o mercado. Logo, dentro dos coworkings é possível estabelecer parcerias em novos projetos, reconhecer potenciais profissionais, divulgar sua marca e, principalmente, crescer como empresa.

Mas, há espaço para pequenas empresas?

Se tem um lugar que tem espaço para todos os modelos de negócio são os coworkings. Se a dúvida era se o modelo de negócio atende suas expectativas acredite, a margem de erro é quase nula. Afinal, você tem liberdade para fazer testes, perceber se tem a ver com seu perfil e aí sim decidir qual a melhor forma de usar desses espaços a seu favor.

Já está convencido de que atuar em um coworking pode trazer inúmeras vantagens para o seu negócio?

Acesse esse link e conheça nosso parceiro Rex coworking
Compartilhe:
Continue Lendo →